Ronnie Lessa afirma que um ex-deputado é o mandante por trás do assassinato de Marielle Franco

Compartilhe...

Ronnie Lessa, ex-policial militar acusado do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes, apontou o empresário e ex-deputado, Domingos Brazão como um dos mandantes do crime, conforme revelado em sua delação à Polícia Federal. A delação ainda aguarda homologação pelo STJ, pois Brazão possui foro privilegiado como conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro. Domingos Brazão, que sempre negou envolvimento, foi acusado anteriormente pela Procuradoria-Geral da República de obstruir as investigações. Uma possível motivação seria a vingança contra Marcelo Freixo, ex-deputado com quem Marielle trabalhou e que teve conflitos com Brazão. Este último é citado no relatório final da CPI das milícias, presidida por Freixo, e teria sido alvo de intervenção do deputado nas ações que levaram ao seu afastamento do cargo de conselheiro do TCE. Em 2020, a ministra Laurita Vaz do STJ considerou a possibilidade de Brazão agir por vingança devido às ações lideradas por Freixo.

Fonte: Intercept Brasil

Águas do Paraíba dívida zero com até 65 de desconto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *