Os riscos cardíacos associados ao tempo prolongado sentado

Compartilhe...

Certamente, aqui está uma versão reformulada do texto:

A Ciência reitera o alerta sobre os riscos de passar longos períodos sentado, um tema abordado em estudos como este do Canaltech. Recentemente, uma pesquisa divulgada na revista European Heart Journal, em 10 de novembro, comparou várias atividades diárias, confirmando que permanecer sentado é a menos saudável delas — até mesmo o sono se mostra mais benéfico.

Os estudos mencionados revelam que há danos à saúde associados a sentar-se por muito tempo, inclusive o impacto negativo na postura ao cruzar as pernas e o risco para usuários de computadores e gadgets.

Conforme essa pesquisa, pequenas alterações na rotina podem trazer melhorias significativas para a saúde cardiovascular, enfatizando a importância da intensidade do movimento.

Trocar o hábito de ficar sentado por atividades moderadas a vigorosas, como corrida, caminhadas rápidas ou subir escadas, apresentou ser a mudança mais benéfica. Qualquer atividade que aumente a frequência cardíaca e acelere a respiração é vantajosa.

Os cientistas combinaram dados de seis estudos com mais de 15 mil participantes para avaliar o impacto do comportamento sedentário, da posição em pé, da atividade leve a moderadamente vigorosa e do sono na saúde cardíaca. Concluíram que passar o dia sentado é prejudicial para a saúde cardiovascular, o índice de massa corporal (IMC), a circunferência da cintura, o colesterol e a hemoglobina glicada (HbA1c), um marcador para diabetes tipo 2.

O relatório destaca que melhorar esses aspectos não requer grandes mudanças: ficar de pé apenas meia hora por dia pode reduzir o IMC em até 2,4%, por exemplo.

A introdução de uma caminhada rápida durante essa meia hora pode diminuir a circunferência da cintura em cerca de 2,5 centímetros e reduzir a HbA1c em aproximadamente 3,6%.

Os especialistas enfatizam que redirecionar qualquer tempo dedicado ao sono, ao estar de pé ou sentado para atividades físicas leves ou moderadamente vigorosas é uma conquista significativa para a saúde do coração.

Enquanto vários estudos alertam sobre os danos de ficar sentado por muito tempo, uma revisão publicada na revista científica Sports Medicine sugere que caminhar por 2 minutos pode reduzir a glicose no sangue para quem passa longos períodos sentado no trabalho.

Estudos anteriores destacaram que apenas 22 minutos de atividade física já trazem benefícios para quem passa 12 horas sentado. Cada 10 minutos adicionais de atividade diária proporcionam mais vantagens para a saúde, conforme os pesquisadores.

Fonte: European Heart Journal

Águas do Paraíba dívida zero com até 65 de desconto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *