NF-Transplantes faz 2ª captação de órgãos do ano; pacientes na fila são beneficiados

Compartilhe...

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio do Programa Estadual de Transplante (PET) e o NF-Transplantes, realizou mais uma captação de órgãos. O procedimento aconteceu na madrugada desta terça-feira (4), no Hospital Ferreira Machado (HFM). Essa foi a segunda captação do ano.

Foram retirados fígado e rins de uma paciente, identificada pelas iniciais A.S.L., de 48 anos, que residia no Parque Prazeres, em Campos. Ela foi vítima de Acidente Vascular Encefálico (AVE).

A autorização foi referendada pelo filho, irmãs e o companheiro da paciente. Eles colocaram todos os órgãos à disposição para doação aos receptores da fila estadual.

Uma equipe da Organização de Procura de Órgãos (OPO), que coordena os processos de doação no Norte e Noroeste Fluminense, com base em Itaperuna, veio a Campos para a captação.

“A gente continua trabalhando para alcançar cada vez mais o nosso objetivo, que é salvar vidas, mas sempre com ética e respeito, por isso, temos uma preocupação muito grande em humanizar e capacitar nossa equipe”, informou o psicólogo Luís Cosmelli, integrante da equipe do NF-Transplantes.

A primeira captação desse ano ocorreu em 06 de janeiro, quando foram retirados fígado e rins do paciente J.M.P.S., de 32 anos. Ele residia em Praça João Pessoa, em São Francisco de Itabapoana e foi vítima de Traumatismo Crânio Encefálico (TCE) grave, em um acidente de trânsito. A autorização foi referendada pelo pai, irmã e prima do doador.

A captação beneficiou três receptores, que estavam aguardando na fila estadual à espera de um órgão para transplante.

AUMENTO DE CAPTAÇÃO

Em 2022, o programa contabilizou um total de 13 doações de múltiplos órgãos, superando os números do ano anterior, quando foram registradas 9 doações, ou seja, 44,5% a mais, se comparado a 2021.

As doações efetivadas em 2022 possibilitaram que fossem realizados 13 transplantes de córnea; 12 de fígado; 8 de rins; duas peles; dois ossos e dois tendões, beneficiando 36 pessoas. Já em 2021, foram nove doações, que ajudaram a salvar a vida de 32 pessoas, que receberam 10 córneas, 6 fígados e 16 rins.

O Norte Fluminense Transplante é pioneiro nas ações e procedimentos pró-transplantes no interior do estado do Rio de Janeiro, junto ao Programa Rio Transplantes. Para doar, a pessoa deve autorizar, ainda em vida, e anunciar a decisão aos seus familiares ou por autorização da própria família.

DOADOR

Pode ser doador qualquer pessoa que venha a morrer por morte encefálica. Apenas algumas doenças, como alguns tipos de câncer e o HIV, impedem a doação. Para doar tecidos, além da morte encefálica, o doador pode ter tido parada cardíaca.

Águas do Paraíba dívida zero com até 65 de desconto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *