Mais uma captação de órgãos feita em Campos; a terceira este ano

Compartilhe...

A equipe do Programa Estadual de Transplantes e o NF-Transplantes realizaram na madrugada desta quinta-feira (20), mais uma captação de órgãos em Campos. A família autorizou e foram captados coração, rins e fígado do paciente B.A.S, de 39 anos, morador da Vila Cruzeiro, em Atafona, distrito de São João da Barra. Ele foi vítima de traumatismo craniano que evoluiu para morte encefálica.

De acordo com o NF-Transplantes, a autorização foi referendada pela irmã do paciente, tendo as primas como testemunhas. Elas colocaram todos os órgãos à disposição para doação aos receptores da fila estadual. O procedimento foi realizado no Hospital Ferreira Machado (HFM) e a doação dos órgãos vai contemplar quatro pacientes da fila de espera estadual. Essa foi a terceira captação do ano.

“A família, a quem agradecemos antecipadamente, foi receptiva e generosa ofertando a doação sem restrições, que vai beneficiar aos pacientes que aguardam ansiosamente na fila de espera. A equipe do NF-Transplantes agradece o apoio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), ao Programa Estadual de Transplante, a Organização de Procura de Órgãos (OPO) e a todas as equipes multiprofissionais do Hospital Ferreira Machado pela competência e empenho para o êxito desse processo, que tem como objetivo salvar vidas”, destacou o psicólogo Luís Cosmelli, integrante da equipe do NF-Transplantes.

CAPTAÇÕES EM 2023

A primeira captação desse ano ocorreu em 06 de janeiro, quando foram retirados fígado e rins do paciente J.M.P.S., de 32 anos. Ele residia em Praça João Pessoa, em São Francisco de Itabapoana, e foi vítima de Traumatismo Crânio Encefálico (TCE) grave, em um acidente de trânsito. Já a segunda captação ocorreu no último dia 04. Foram retirados fígado e rins de uma paciente, identificada pelas iniciais A.S.L., de 48 anos, que residia no Parque Prazeres, em Campos. Ela foi vítima de Acidente Vascular Encefálico (AVE).

DOAÇÃO

Para doação, o paciente deve ter sofrido uma morte encefálica, pois somente assim os seus principais órgãos vitais permanecerão aptos para serem transplantados para outras pessoas que estão na lista de espera e são compatíveis. Pessoas vivas também podem ser doadores de órgãos, mas no NF-Transplantes só são feitas as doações no pós-morte, ou seja, que são concluídas após a morte encefálica do potencial doador. Nessa situação os órgãos que podem ser doados são: o coração, os dois pulmões, as córneas, o fígado, os dois rins, o pâncreas e o intestino.

Aguas do Paraiba - Pague com PIX 800x250

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *