ISP: Estado do Rio de Janeiro registra o menor número de roubos de rua desde 2005

Compartilhe...

Nos dois primeiros meses deste ano, os roubos de rua (roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo) diminuíram 10% no Estado do Rio de Janeiro em comparação com o mesmo período do ano passado. Foram 8.881 casos entre janeiro e fevereiro deste ano, contra 9.909 em 2022 – o menor valor para o período dos últimos 18 anos.

Outros indicadores estratégicos de crimes contra o patrimônio, como roubo de carga e de veículo, também registraram queda no período, de 8% e 7%, respectivamente. Nos roubos de carga, o número de casos foi o menor dos últimos 10 anos e, no de veículos, o menor desde 2011.

– Em primeiro lugar, é necessário destacar o trabalho integrado das polícias Civil e Militar. Sem isso, não chegaríamos a resultados tão relevantes. Temos investido em tecnologia e inteligência, além de melhorar as condições de trabalho dos policiais para levar cada vez mais segurança a quem mora e investe no nosso estado – ressaltou o governador Cláudio Castro.

A produtividade policial apresentou números muito importantes para a segurança do estado: 5.972 pessoas foram presas em flagrante nos dois meses de 2023, 10 armas de fogo foram retiradas das ruas por dia, sendo um fuzil por dia.

– A redução dos crimes contra o patrimônio, principalmente dos roubos de rua, na época do Carnaval, quando temos diversos blocos nas ruas, mostra que os esforços das polícias Civil e Militar estão sendo efetivos – afirmou a diretora-presidente do ISP, Marcela Ortiz.

As mortes por intervenção de agente do estado registraram queda de 1% no período, com o menor número desde 2017. Já a letalidade violenta e o homicídio doloso aumentaram 6% e 9%, respectivamente.

Em 2022, por causa do aumento dos casos da Covid-19, os desfiles das escolas de samba não aconteceram em fevereiro. 

Indicadores estratégicos:

– Letalidade violenta (homicídio doloso, roubo seguido de morte, lesão corporal seguida de morte e morte por intervenção de agente do estado): 768 mortes no primeiro bimestre de 2023, 405 em  fevereiro. No comparativo com os primeiros dois meses de 2022, o delito registrou aumento de 6% no acumulado e de 12% no mensal.

– Morte por intervenção de agente do estado: 198 mortes no primeiro bimestre de 2023, 96 em fevereiro. Estes foram os menores valores para o acumulado e para o mês desde 2017. No comparativo com os primeiros dois meses de 2022, o delito registrou redução de 1% no acumulado e de 5% no mensal.

– Roubo de carga: 627 casos no primeiro bimestre de 2023, 312 em  fevereiro. Estes foram os menores valores para o acumulado e para o mês desde 2013. No comparativo com os primeiros dois meses de 2022, o delito registrou queda de 8% no acumulado e de 2% no mensal.

– Roubo de veículo: 3.397 casos no primeiro bimestre de 2023, 1.581 em fevereiro. Estes foram os menores valores para o acumulado e para o mês desde 2011. Na comparação com 2022, o indicador registrou queda de 7% no acumulado e de 11% no mensal. 

– Roubo de rua (roubo a transeunte, roubo em coletivo e roubo de aparelho celular): 8.881 casos no primeiro bimestre de 2023, 4.221 em  fevereiro. Estes foram os menores valores para o acumulado desde 2005 e para o mês desde 2017. No comparativo com os primeiros dois meses de 2022, o delito registrou queda de 10% no acumulado e 12% mensal.

Os dados divulgados pelo ISP são referentes aos registros de ocorrência lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro no mês de fevereiro. Para mais informações sobre os indicadores, acesse o site do ISP.

Águas do Paraíba dívida zero com até 65 de desconto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *