Furtos de cabos de energia aumentam e comprometem a iluminação pública, em Campos

Compartilhe...

A Subsecretaria de Iluminação Pública pede a colaboração da população para denunciar furtos de cabos de energia. A incidência do crime aumentou nos últimos 60 dias e, por conta da necessidade de refazer a rede em avenidas e praças, onde os fios foram furtados, o órgão teve de adiar o reparo em outros cinco mil pontos de iluminação do município. Os furtos são combatidos pela Polícia Militar e registrados nas delegacias da Polícia Civil, responsável pela investigação, mas o subsecretário de Iluminação Pública Diego Dias destaca que, mais preocupante do que prejuízo causado ao erário público, é o risco de os cidadãos virarem alvos de diferentes tipos de crimes em locais escuros, onde a rede foi danificada pela ação de ladrões, até o reparo ser realizado. 

Na última semana, equipes da subsecretaria refizeram toda a rede da avenida Lourival Martins Beda, do Parque Bela Vista até a rotatória depois do Parque Imperial. Somente no trecho, foram furtados 1.280m de cabos. Ladrões têm atuado em outros pontos, como na Avenida Francisco Lamego, na Orla II, em Guarus, de onde foram levados todos os cabos da rede entre a ponte Saturnino Brito (Ponte da Lapa) e a ponte Barcelos Martins, na altura da Avenida Salo Brand. Outras avenidas que ficaram sem iluminação e receberam reparos emergenciais foram a 28 de Março, nas proximidades do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFF-Centro) e a Deputado Bartolomeu Lizandro, trecho urbano da BR-356 (Campos-Itaperuna).

“As polícias Militar e Civil estão comprometidas no propósito de nos ajudar a combater esses crimes e, nós, enquanto poder público municipal, estamos refazendo as redes. A Subsecretaria já realiza regularmente esse trabalho de refazer a rede, trocando para aérea onde ainda é subterrânea e temos um cronograma a seguir. Só que, quando precisamos executar o refazimento emergencial em pontos onde os cabos foram furtados, temos de retirar equipes desse trabalho regular. E isso demanda tempo, demanda custos e atrapalha diretamente o serviço fim, que é o de promover a iluminação pública. Fazer a recomposição da rede quando tem vandalismo, quando tem furto, faz parte também do nosso trabalho. Ocorre que, novamente, estamos com alto índice de furto, tanto que esses quatro pontos têm trechos enormes às escuras, por causa de furtos de cabos, e isso atrapalha diretamente o trabalho de recomposição, de reparo por falta de luz. Nesses últimos dois meses, praticamos perdemos três equipes só para atuar em locais onde furtaram os cabos”, explica Diego Dias. 

O subsecretário diz que as polícias têm dado atenção ao problema, mas destaca a importância de a população ajudar, denunciando o crime. “A gente tem feito um trabalho de conscientização, alertando que a rede de iluminação pública é um patrimônio dos munícipes e pedindo à população que colabore, ligando para o 190 da Polícia Militar e denunciando quando perceber qualquer atitude suspeita, quando perceber que estão pegando os cabos da rede. O que a subsecretaria pode fazer de mais efetivo no momento é providenciar a recolocação da rede nos pontos afetados diretamente pelos crimes e, nos demais pontos, passando de subterrânea para aérea, infelizmente mais lentamente, por causa dos furtos. Praças públicas, que são locais de diversão e lazer das famílias, de prática de esportes, também estão sendo atingidas por danos à rede de iluminação e furto de cabos. O principal problema é que, com o furto de cabos, esses locais ficam escuros, comprometendo a segurança das pessoas que por lá passam, trabalham ou residem perto”, concluiu o subsecretário de Iluminação Pública.

Águas do Paraíba dívida zero com até 65 de desconto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *