Eduardo Cordeiro, pré-candidato a prefeito de Carapebus, assegura que desta vez a candidatura é séria e comprometida

Compartilhe...

Eduardo Cordeiro (PP), pré-candidato à prefeitura de Carapebus, garantiu que não há impedimentos para sua candidatura nas eleições de 2024. Cordeiro, o primeiro prefeito da história de Carapebus, acumula uma longa carreira política na cidade. Participou do processo de plebiscito pela emancipação político-administrativa em 1995, sendo eleito prefeito por duas vezes, governando o município recém-emancipado de 1997 a 2004. Após emplacar seu sucessor, Rubens Vicente, em 2008, Cordeiro enfrentou problemas jurídicos que o impediram de assumir o cargo, resultando em uma eleição suplementar em 2010 que elegeu Amaro Fernandes.

Em 2016, devido a uma inelegibilidade, Cordeiro indicou sua esposa, Christiane Cordeiro, como candidata, que foi eleita por dois mandatos e ocupou o cargo até agosto de 2021, quando teve seu mandato interrompido após uma batalha judicial. Embora impedido de participar da eleição suplementar de novembro de 2021, na qual Bernard Tavares foi eleito prefeito, Eduardo teve sua elegibilidade restaurada em dezembro de 2022.

As questões judiciais geraram desconfiança entre os eleitores quanto a uma nova candidatura de Cordeiro, que não disputa uma eleição municipal há 16 anos. O ex-prefeito tem trabalhado para esclarecer sua situação, se aproximar do eleitorado e superar os desafios enfrentados. Ele afirma ter um grande compromisso: “devolver Carapebus para os carapebuenses”, encerrando, após 40 anos, sua longa carreira política e deixando um legado no município.

A disputa pela prefeitura de Carapebus em 2024 promete ser acirrada, com ex-prefeitos e ex-presidentes da Câmara apresentando suas candidaturas. Segundo uma pesquisa eleitoral realizada nos dias 10 e 11 de janeiro e registrada no TSE em 16 de janeiro, Eduardo Cordeiro aparece com 15% das intenções de voto, ficando em segundo lugar. O atual prefeito Bernard Tavares lidera com 51%, seguido pelo presidente da câmara Dandinho com 9%, o ex-prefeito Amaro com 3%, e Rodrigo Mancebo e o vereador Deut com 2% cada. Os indecisos representam 13%, enquanto os votos brancos e nulos somam 5%. Ainda faltando oito meses para a eleição, o cenário político pode passar por mudanças significativas com o avanço da disputa.

Águas do Paraíba dívida zero com até 65 de desconto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *