Combate ao trabalho escravo é tema de reunião entre MPT e Prefeitura de Campos dos Goytacazes

Compartilhe...

O Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro (MPT-RJ, por meio da Procuradoria do Trabalho no Município (PTM) de Campos dos Goytacazes, se reuniu com a Secretaria de Igualdade Racial do Município de Campos dos Goytacazes para discutir ações para a erradicação de casos de pessoas em trabalho análogo à escravidão. O encontro foi realizado na última segunda-feira (27) e contou com a participação da procuradora do Trabalho Juliana Gois, e do secretário Gilberto Totinho.

Segundo dados do Observatório da Erradicação do Trabalho Escravo e do Tráfico de Pessoas (https://smartlabbr.org/trabalhoescravo), de 1995 a 2022 foram resgatadas 982 pessoas no município de Campos em situação de trabalho escravo. Os maiores resgates ocorreram em 2003, com mais de 320 resgatados, e 2009, com mais de 520 resgatados. Recentemente, em 2019, houveram resgates no setor de usinas de cana de açúcar.

Em 2022, a Prefeitura de Campos assinou um Termo de Cooperação com o MPT-RJ visando a realização de ações em conjunto para o combate ao trabalho escravo no Município. “Como um dos resultados da reunião, as partes concordaram em realizar ações conjuntas para combate ao trabalho escravo, considerando que os dados apontam que mais de 80% dos resgatados são pessoas negras”, destacou a procuradora.

Águas do Paraíba dívida zero com até 65 de desconto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *