Com o crescimento da indústria no estado, a Firjan lança cursos com descontos especiais

Compartilhe...

A produção industrial no estado do Rio de Janeiro está em ascensão, superando a média nacional de acordo com dados do IBGE. Enquanto três cidades da região se destacam como grandes geradoras de emprego, a Firjan Senai Campos e Macaé oferece inscrições para cinco cursos técnicos em diversas áreas. As aulas terão início em 5 de fevereiro de 2024, e os inscritos com antecedência terão desconto na primeira mensalidade. Esses cursos são indicados para quem busca empreender, aprimorar conhecimentos ou retornar ao mercado industrial. As inscrições podem ser realizadas através deste link.

A unidade Firjan Senai Macaé oferece oportunidades para os cursos Técnico em Segurança do Trabalho, Técnico em Mecânica e Técnico em Eletrotécnica. As duas últimas opções também estão disponíveis na unidade de Campos. No curso de Segurança do Trabalho, os alunos terão a oportunidade de adquirir conhecimentos sobre ações preventivas, monitoramento de saúde, segurança e meio ambiente, além de prestar assessoria em questões relacionadas à segurança do trabalho.

O curso de Mecânica apresentará conceitos de sistemas automatizados e ensinará a elaboração de projetos, fabricação de peças, equipamentos e procedimentos de manutenção. Já o curso de Eletrotécnica visa formar profissionais com diversas oportunidades de emprego, abrangendo conteúdos sobre energias renováveis, automação predial, eficiência energética e sustentabilidade. Na maioria dos cursos, as aulas são realizadas com 60% de conteúdo online e 40% presencialmente. No entanto, nos cursos de Segurança do Trabalho e Técnico em Cervejaria, a parte online aumenta para 80%, enquanto a prática presencial corresponde a 20%. A carga horária de todos os cursos é de 1.200 horas.

De acordo com a Firjan, baseando-se nos dados do IBGE, a produção industrial no estado do Rio de Janeiro cresceu 4,0% em doze meses, superando a média da indústria nacional que foi de 0,0%. Esse avanço foi observado tanto na indústria extrativa (6,5%) quanto na indústria de transformação (1,4%). É importante ressaltar que o setor de óleo e gás foi o principal vetor de crescimento nesse período, não apenas na atividade extrativa, mas também em coque, derivados do petróleo e biocombustíveis (com um crescimento de +11,4%).

Fonte : Firjan

Águas do Paraíba dívida zero com até 65 de desconto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *