Saneamento: Campos é destaque no Estado em avaliação do Instituto Trata Brasil

Compartilhe...

Campos é destaque em ranking de melhores serviços no saneamento básico, angariando a terceira posição entre as cidades do estado do Rio de Janeiro. A nível nacional, o município está na 35° posição. Estudo é do Instituto Trata Brasil e avalia os indicadores de saneamento básico dos 100 maiores municípios do Brasil.

O documento analisa os indicadores de saneamento das 100 maiores cidades do país, que concentram aproximadamente 40% da população brasileira, e faz um ranking com base nos serviços oferecidos e em indicadores de eficiência. 

O documento considera os dados mais recentes do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), referentes ao ano de 2021.

A comparação das melhores e das piores cidades deixa clara a desigualdade citada no início desta reportagem. Veja alguns destaques:

  • Acesso a água potável: Enquanto 99,7% da população das 20 melhores cidades têm acesso às redes de água potável, nos 20 piores municípios, o número é de 79,6% da população. 
  • Acesso a coleta de esgoto: 97,7% da população nos 20 melhores municípios têm acesso aos serviços, enquanto somente 29,2% da população nos 20 piores municípios são atendidos. 
  • Tratamento de esgoto: Enquanto o primeiro grupo tem, em média, 80,1% de cobertura de tratamento de esgoto, o grupo dos piores trata apenas 18,2% do esgoto produzido.
  • Perdas na distribuição: Entre as melhores cidades, 29,9% da água produzida é desperdiçada na distribuição por conta de tubulações antigas e “gatos”. Já entre as piores, o indicador chega a 51,3%.

Luana Pretto, presidente-executiva do Instituto Trata Brasil, destaca ainda um outro indicador que está por trás de todas estas diferenças de serviços oferecidos para a população: o investimento médio por habitante em obras e serviços de saneamento. “Esses bons municípios investem continuamente e fazem muitas obras. Com isso, os indicadores de acesso a água e esgoto acompanham o crescimento da população ou mesmo até avançam em uma velocidade maior, fazendo com que os indicadores melhorem a cada ano”, diz, Luana.

Veja o Ranking do Saneamento Básico completo:

  1. São José do Rio Preto (SP)
  2. Santos (SP)
  3. Uberlândia (MG)
  4. Niterói (RJ)
  5. Limeira (SP)
  6. Piracicaba (SP)
  7. São Paulo (SP)
  8. São José dos Pinhais (PR)
  9. Franca (SP)
  10. Cascavel (PR)
  11. Ponta Grossa (PR)
  12. Sorocaba (SP)
  13. Suzano (SP)
  14. Maringá (PR)
  15. Curitiba (PR)
  16. Palmas (TO)
  17. Campina Grande (PB)
  18. Vitória da Conquista (BA)
  19. Londrina (PR)
  20. Brasília (DF)
  21. Campinas (SP)
  22. Goiânia (GO)
  23. Taubaté (SP)
  24. Jundiaí (SP)
  25. Uberaba (MG)
  26. Campo Grande (MS)
  27. Santo André (SP)
  28. Boa Vista (RR)
  29. Montes Claros (MG)
  30. Taboão da Serra (SP)
  31. São José dos Campos (SP)
  32. Cuiabá (MT)
  33. Petrópolis (RJ)
  34. Praia Grande (SP)
  35. Campos dos Goytacazes (RJ)
  36. Diadema (SP)
  37. Ribeirão Preto (SP)
  38. João Pessoa (PB)
  39. Petrolina (PE)
  40. Salvador (BA)
  41. Vitória (ES)
  42. Sumaré (SP)
  43. São Bernardo do Campo (SP)
  44. Carapicuíba (SP)
  45. Osasco (SP)
  46. Anápolis (GO)
  47. Belo Horizonte (MG)
  48. Rio de Janeiro (RJ)
  49. Porto Alegre (RS)
  50. Caruaru (PE)
  51. Serra (ES)
  52. Aparecida de Goiânia (GO)
  53. Mauá (SP)
  54. Itaquaquecetuba (SP)
  55. Guarujá (SP)
  56. Mogi das Cruzes (SP)
  57. Vila Velha (ES)
  58. São Vicente (SP)
  59. Florianópolis (SC)
  60. Contagem (MG)
  61. Feira de Santana (BA)
  62. Guarulhos (SP)
  63. Betim (MG)
  64. Paulista (PE)
  65. Olinda (PE)
  66. Aracaju (SE)
  67. Caxias do Sul (RS)
  68. Blumenau (SC)
  69. Ribeirão das Neves (MG)
  70. Juiz de Fora (MG)
  71. Mossoró (RN)
  72. Nova Iguaçu (RJ)
  73. Natal (RN)
  74. Joinville (SC)
  75. Camaçari (BA)
  76. Bauru (SP)
  77. Fortaleza (CE)
  78. Recife (PE)
  79. Canoas (RS)
  80. Teresina (PI)
  81. Caucaia (CE)
  82. Cariacica (ES)
  83. Manaus (AM)
  84. Pelotas (RS)
  85. Belford Roxo (RJ)
  86. São Luís (MA))
  87. Jaboatão dos Guararapes (PE)
  88. Gravataí (RS)
  89. São João de Meriti (RJ)
  90. Duque de Caxias (RJ)
  91. Ananindeua (PA)
  92. Várzea Grande (MT)
  93. Maceió (AL)
  94. Rio Branco (AC)
  95. Belém (PA)
  96. São Gonçalo (RJ)
  97. Santarém (PA)
  98. Porto Velho (RO)
  99. Marabá (PA)
  100. Macapá (AP)

Da redação com informações do Instituto Trata Brasil

Foto: Ascom/Campos

Águas do Paraíba dívida zero com até 65 de desconto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *