Associação Bem Faz Bem oferece 27 atividades para pessoas em situação de risco e vulnerabilidade social

Compartilhe...

Prestes a completar dez anos e com 27 atividades ofertadas, a Associação Bem Faz Bem, localizada em Goitacazes, na Baixada Campista, foi criada com o objetivo de gerar possibilidades para o exercício do voluntariado bem como levar gratuitamente a pessoas que vivem em situação de risco e vulnerabilidade social ações que as façam crescer como indivíduos.

Inicialmente, o espaço oferecia seis atividades, entre artesanato e práticas esportivas. Atualmente, conta com Futsal, Voleibol, Capoeira, Judô, Ballet, Dança Contemporânea, Violão, Inglês, Orientação da Aprendizagem, Oficina Aprender Faz Bem, Yoga, Redação para o Enen, Marcenaria, Corte e Costura, Cerâmica, Flauta, Canto, Percussão, Laboratório dos Saberes, Fábrica de Conhecimento, Acompanhamento Nutricional, Horta Comunitária, Preparação para o Trabalho, Atendimento Médico, Psicológico, Pedagógico e Social.

O presidente da Associação, Erivelton Rangel de Almeida, explica que os caminhos para que se tenha uma educação transformadora acontece através de ações que sejam elaboradas de forma humanizada, com atividades compartilhadas, respeito à diversidade e trabalho em equipe. “Procuramos realizar um trabalho de Educação, que visa à transformação integral do indivíduo. E com ações neste foco os resultados são muito relevantes. A maior parte das atividades ofertadas são meio e não fins em si, ou seja, é através delas que compartilhamos valores como gentileza, solidariedade, respeito às diversidades, trabalho em equipe e muitos outros. As pessoas são nossos maiores desafios, mas também o maior patrimônio da Associação Bem Faz Bem”, destacou o presidente.

Atualmente, com recursos recebidos do Ministério Público do Trabalho a Associação está concluindo uma Loja de Artes e Gastronomia em Ururaí, com inauguração prevista para o próximo 23 de setembro. Além disso, com previsão para dezembro deste ano a construção de uma Cozinha-Escola, em Goitacazes, com recursos direcionados pela 2ª Vara da Justiça Federal.

O presidente conta também que tanto o espaço de Goitacazes quanto o de Ururaí, contam com a colaboração das contribuições espontâneas, como o Pix do Bem (pix@bemfazbem.org.br), assim como as vendas feitas através do Bazar do Bem. Além disso, eventos são promovidos como forma de levantar verba para as despesas em geral. “A Sede em Goitacazes é própria. A Unidade de Ururaí é um espaço cedido em contrato de comodato. Atualmente, através de convênio, recebemos recursos do Conselho Municipal de Promoção da Criança e do Adolescentes, com rubricas específicas, encerrando em dezembro deste ano. Essa verba, obtida através de edital, é para atender 60 pessoas, mas temos mais de 250 pessoas assistidas”, ressaltou o Erivelton.

A associação Bem Faz Bem atende não apenas a população de Goitacazes e Ururaí, mas também de bairros e comunidades situadas em áreas próximas, circunvizinhas. Ao todo, são oferecidas atividades voltadas ao Esportes, à Educação, Saúde, Artes, Capacitação Socioprofissional e Socioambiental.

Águas do Paraíba dívida zero com até 65 de desconto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *