A epidemia de dengue em Campos é agravada pelos imóveis abandonados

Compartilhe...

A cidade de Campos (RJ) enfrenta uma epidemia de dengue devido ao aumento constante no número de casos notificados da doença. Os imóveis abandonados em toda a cidade são um fator agravante, pois servem como criadouros do mosquito Aedes aegypti, já que muitas vezes não são acessados para controle de vetores. Um prédio abandonado próximo ao Edifício Salete, na região central, tem causado preocupação aos moradores, pois poças de água se formam devido às chuvas, proporcionando locais ideais para a reprodução do mosquito. A Secretaria Municipal de Saúde atua em denúncias, mas enfrenta dificuldades de acesso aos terrenos abandonados. A Prefeitura destaca a realização de ações conjuntas com o Departamento de Postura para notificar os proprietários e garantir a limpeza dos imóveis. Até a 12ª Semana Epidemiológica de 2024, Campos registrou 5.738 casos de dengue e um óbito, além de investigar um possível caso de co-infecção viral por dengue e Covid-19. Embora 157 casos de chikungunya tenham sido confirmados, não houve registros de zika durante o mesmo período.

Águas do Paraíba dívida zero com até 65 de desconto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *