Conceição Evaristo se tornou a primeira mulher negra a ingressar na Academia Mineira de Letras em seus 115 anos de história.

Compartilhe...

Conceição Evaristo fez história ao se tornar a primeira mulher negra a entrar na Academia Mineira de Letras em seus 115 anos de existência. Aos 77 anos, ocupará a cadeira 40, anteriormente pertencente à romancista Maria José de Queiroz. Originária da favela do Pindura Saia, em Belo Horizonte, Evaristo é reconhecida por sua extensa produção literária e pela introdução do conceito de “escrevivência”. Sua trajetória começou em 1990, com a publicação na série Cadernos Negros, seguida por obras individuais que a consolidaram no cenário literário nacional. Ao longo dos anos, recebeu diversos prêmios e reconhecimentos, incluindo o Prêmio Jabuti e o Prêmio Cláudia. Sua entrada na Academia Mineira de Letras é um marco histórico que inspira outras mulheres brasileiras.

Aguas do Paraiba - Pague com PIX 800x250

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *