Brasil subo duas posições e agora é o sexto maior produtor de energia solar do mundo

Compartilhe...

O Brasil avançou duas posições e agora ocupa o sexto lugar no ranking dos maiores produtores de energia solar do mundo, com 35,4 gigawatts (GW) de capacidade operacional solar em 2023, de acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), com base nos dados da Agência Internacional de Energia Renovável (Irena).
Esse crescimento reflete o protagonismo do país na transição energética e no combate ao aquecimento global, aproveitando seu rico recurso solar.
O setor solar brasileiro atraiu R$ 59,6 bilhões em novos investimentos somente no último ano, demonstrando uma busca cada vez maior pela sustentabilidade na matriz energética.
A fonte solar é a segunda maior matriz elétrica nacional, com 41 GW em operação, representando 17,4% da matriz elétrica total do Brasil.
Além disso, a energia solar impulsiona a geração de empregos “verdes”, com mais de 1,2 milhão de empregos relacionados.
O presidente do Conselho de Administração da Absolar ressalta que fortalecer a matriz sustentável do país é essencial para o desenvolvimento econômico e social.
O ranking mundial é liderado pela China, seguida pelos Estados Unidos, Japão, Alemanha, Índia e, agora, Brasil.

Aguas do Paraiba - Pague com PIX 800x250

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *